ADULTOS

Os pais ou responsáveis são sempre bem-vindos! Mais do que poder acompanhar a realização das atividades, os pais devem estar envolvidos no cotidiano escoteiro de seu filho. É importante estar por dentro de suas conquistas, de seus desafios, de como anda seu desenvolvimento.

Muitos pais atuam como pais de apoio. Uma opção para quem quer auxiliar somente em algumas ocasiões. As funções são simples e bastante diversas: dar uma mãozinha na cozinha, ajudar no transporte e logística para atividades externas, auxiliar em campanhas financeiras do grupo, entre outras.

Sem idade máxima para entrar no Movimento Escoteiro, muitos pais acabam se encantando por esse universo e se tornam voluntários registrados. Conheça mais e venha para esta grande fraternidade mundial.

São bastante comuns os relatos de pais ou professores que percebem mudanças significativas no comportamento das crianças, adolescentes e jovens. Por meio das atividades que exigem concentração e esforço, de ações comunitárias e de um conjunto de valores que envolvem a lealdade, cortesia e educação, desenvolvemos a autonomia, a integração social, além do conceito de cidadania. Crianças e jovens inseguros ou tímidos acabam conquistando mais autoconfiança por meio desses estímulos emocionais e físicos.

Nossa intenção é proporcionar um ambiente de colaboração, onde se constroem amizades e valores levados por toda a vida. É por meio das atividades oferecidas que os jovens se desenvolvem, sendo incentivados a assumir liderança, a pensar e agir de maneira coletiva e sustentável, a se envolver com a comunidade, afim de tornarem-se independentes de forma responsável.

Prezamos o respeito, incentivando uma cultura de paz para que, assim, possamos entregar pessoas melhores à comunidade.

 

Fonte: http://www.escoteiros.org.br/voluntario/como-ser-voluntario/

 

ADULTOS – PAIS

A partir dos 21 anos, qualquer pessoa pode atuar como voluntário em um grupo escoteiro, sem limite máximo de idade. Para isso, basta ter disponibilidade aos sábados (dia de funcionamento da maioria dos grupos), poder dedicar-se ao preparo das atividades (duas horas por semana, em média), adorar o contato com a natureza, com crianças, adolescentes e jovens e compartilhar de nossos Princípios e Valores.

Se você se encaixa nesses requisitos, basta encontrar o grupo escoteiro mais próximo da sua casa e entrar em contato. Fácil não?

O voluntário, seja escotista (que atua diretamente com os jovens) ou dirigente (que trabalha na administração do grupo escoteiro), é o elo entre a teoria e a prática. É ele quem incentiva e acompanha o desenvolvimento de cada jovem, quem prepara as atividades de forma que os escoteiros se sintam motivados e desafiados. O adulto é a ferramenta pela qual o Escotismo acontece, e que possibilita que o jovem seja o protagonista e o foco de nosso Movimento.

Para efetuar o Registro Escoteiro, todos os voluntários precisam realizar o Curso de Proteção Infantojuvenil. O processo de formação, em que o adulto se dedica a conhecer mais profundamente cada Ramo, acontece no decorrer de sua vida escoteira, sendo indispensável a realização de cursos e leituras.

 

Fonte: http://www.escoteiros.org.br/familia/participacao-dos-pais/